| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • Get control of your email attachments. Connect all your Gmail accounts and in less than 2 minutes, Dokkio will automatically organize your file attachments. You can also connect Dokkio to Drive, Dropbox, and Slack. Sign up for free.

View
 

ABRIL 2015

Page history last edited by Nara 4 years, 5 months ago

 

 

VOLTAR

 

 

RELATÓRIOS DE ABRIL 2015

 

 

 EMEF RIBEIRÃO MOLHA

 

Em 28 de abril, no período matutino, uma turma de 19 alunos do 4º ano do Ensino Fundamental,  

acompanhados pela professora Silvana Vitkoski e pela orientadora Eliane Bonfim, 

visitaram o Museu da Paz. Como a turma estuda a história do município, a escola considerou

que a visita aos museus da cidades contribuiriam para aumentar a compreensão dos

alunos em relação aos fatos históricos de Jaraguá do Sul.

Cheios de curiosidade, os alunos ouviram histórias relacionadas aos Pracinhas da FEB, 

aos acontecimentos da 2ª Guerra Mundial, contadas pela monitora Dionara Bard,

além de demonstrarem espanto e interesse quando foram

convidados a conhecerem o acervo do Museu da Paz, guiados pela monitora Rosane Gonçalves.

Também conheceram os espaços da antiga estação ferroviária, fazendo perguntas

quando viram os murais pintados no muro que está localizado nos fundos da estação.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Um fato que enriqueceu a visita dessa turma foi a presença do expedicionário Walter Carlos Hertel,

atual presidente da ANVFEB - Associação nacional dos Veteranos da FEB, regional de Jaraguá do Sul,

que aceitou tirar fotos com os alunos, deixando a todos felizes com a oportunidade singular e histórica.

 

 

 

 

Considerações finais: a turma estava bem preparada para a visita, fez algumas colocações pertinentes

e aproveitou muito o momento da visita. Foi importante para perceberem o quanto os museus

são importantes para ampliarem o conhecimento adquirido nas escolas.

 

RELATO DA PROFESSORA SILVANA VITKOSKI

 

Objetivo da visita: Oportunizar aos alunos, com a visita ao museu da Paz,

acesso a diferentes conhecimentos relacionados à História da cidade,

principalmente compreender a participação de jaraguaenses na II Guerra Mundial.

Valorizar os Expedicionários da região que lutaram na Guerra.

Relato: A visita foi de grande valor educativo e moral, pois a mesma apresentou-se

como um meio para sensibilizar e reconhecer a importância dos acontecimentos da história do Brasil na II Guerra,

bem como valorizar e homenagear os jaraguaenses que participaram da II Guerra Mundial.

Os monitores preparam a visita para o nível escolar dos alunos presentes (4◦ ano),

reconhecendo que, para cada idade e ano escolar, algo mais será acrescentado

para o conhecimento dos fatos históricos da cidade e, consequentemente, do país e do mundo.

Além de terem a oportunidade de observar objetos usados durante a Guerra,

ouvir histórias de pessoas que vivenciaram o acontecimento,

também puderam conhecer o senhor Walter Carlos Hertel, expedicionário que

participou ativamente do conflito mundial, o que foi muito significativo para os alunos.

Realizar a visita ao Museu vem ao encontro dos conteúdos apresentados em sala de aula,

permitindo assim aos alunos relembrar constantemente o que puderam vivenciar durante a visita.

Os alunos do 4◦ ano voltaram desta atividade educativa com muito entusiasmo

e relatos diversos para contar a respeito do que viram durante a visita.

Além de preservar a História, os museus são peças fundamentais para a educação,

pois contribuem para a valorização e o respeito ao passado.

Acredito que os museus têm forma de propiciar a reflexão para todos os visitantes,

independente de qual seja o objetivo da visita.

 

Professora Silvana Witkoski

 

 

-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-

 

 

 

 

RELATÓRIO DA VISITA DA ESCOLA SESI

 

 

 

No dia 14 de abril, no período vespertino, o Museu da Paz recebeu a visita de 15 alunos da escola para adultos do SESI,

acompanhados pelo professor Elias Kasmirski, que veio ocupar a sala de Ações Educativas para ministrar sua aula

a respeito dos grandes conflitos mundiais do século XX, ou seja, a 1ª e a 2ª Guerras Mundiais.

Fazendo uso dos recursos tecnológicos disponibilizados pelo Museu, o professor Elias

conversou com os alunos, apresentando-lhes vídeos e projeções de eslaides, de acordo com o tema.

Para finalizar a aula, o grupo foi convidado a conhecer o acervo do Museu, acompanhados pelas

monitoras Dionara Radünz Bard e Rosane Neizel Gonçalves.

Nesse momento, os alunos tiveram a oportunidade de tirar as dúvidas e 

alcançar uma compreensão maior do conteúdo estudado,

observando as peças expostas nos nichos temáticos do museu.

 

     
 

Considerações finais:

Essa foi uma atividade muito interessante e importante para o Museu da Paz, pois marca a utilização de seu espaço e do seu acervo para a aprendizagem efetiva de alunos da cidade e região, provando que o processo educativo escolar não necessita ocorrer sempre e unicamente nas salas de aula das escolas.

Foi bem interessante observar como a compreensão dos visitantes, ao conhecerem o acervo do Museu, se tornou mais clara e ampla após a aula ministrada pelo professor Elias. As histórias contadas, envolvendo os expedicionários da região, e os fatos históricos do período das guerras, foram muito mais significativos para esses alunos.


 

 

 

 

 

 

-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-

 

 

 

RELATO DE VISITAÇÃO DO GRUPO DE PROFESSORES

DO CENTRO EDUCACIONAL CANGURU - CEC

 

No dia primeiro de abril, entre 18h e 20h30, os professores e professoras

do Centro Educacional Canguru vieram ao Museu da Paz a fim de participar de formação pedagógica, com o objetivo de

conhecer o acervo, as ações educativas propostas e as possibilidades

de fazer uso dos espaços e conteúdos oferecidos pelo museu como espaço educativo.

Foram recepcionados pela monitora Dionara Radünz Bard, que apresentou os espaços do Museu, s

ua história, seus objetivos, acervo e possibilidades educativas, por meio de visita monitorada.

Também o presidente da Fundação Cultural de Jaraguá do Sul, Sidnei Marcelo Lopes, participou da

abertura da oficina de formação, falando a respeito da importância da parceria entre o Museu e as escolas.

Nesse momento, a representante da escola entregou ao presidente uma orquídea,por conta das comemorações

de 30 anos da Fundação Cultural.

Num segundo momento, a assessora pedagógica da escola, Deise Susana de Souza,

coordenou a oficina do lançamento do Encontro Cultural 2015, evento que visa reconhecer a escola

como espaço de cultura e também de alertar às famílias sobre a necessidade

da cultura e do lazer, como aspectos imprescindíveis à constituição humana.

Para tanto, foram apresentados ao grupo de professores as concepções, objetivos e base metodológica do evento.

 

     

 

 

Após o evento, a convite do Museu, a escola compartilhou, por escrito, os objetivos e resultados do encontro:

 

CONSIDERAÇÕES

 

A oficina que aconteceu no espaço do Museu da Paz foi, para a instituição, uma ação inovadora que faz parte

do projeto de formação continuada e em serviço promovido internamente que tem por objetivo promover vivências,

experiências de formação considerando a escola como espaço irradiador de cultura.

A intenção principal é investir na formação cultural do professor/a, possibilitando espaços/tempo de estudos,

reflexões que possam contribuir para sua formação como leitor de e do mundo.

Sabe-se que a escola tem sua origem na Idade Moderna, com base nos moldes de ensino medievais.

Porém, há que se promover a formação dos professores para que compreendam essas bases históricas, sociais, culturais,

situem-se em relação às demandas da contemporaneidade e ressignifiquem suas práticas em sala.

O projeto tem dado retornos positivos e efetivos em relação às práticas em sala.

Percebeu-se até então que os professores, conhecedores dos acervos desses espaços, fizeram

(ou planejam fazer ainda neste ano) proposições de estudos e pesquisas, com maior visão da totalidade do conhecimento.

Ou seja, proposições menos pautadas em disciplinas e mais voltadas à compreensão da história, da vida, da natureza.

Acredita-se no conceito de museu como espaço de aprendizagem que transcende a contemplação e privilegia

a participação ativa do usuário, independente do seu papel social

(aluno, professor, pai, arqueólogo, historiador...).

Acredita-se também que cabe à escola esta aproximação através da promoção de atividades

que quebrem com a sacralização construída historicamente em torno dos museus e seus acervos.

O usuário precisa se identificar com o acervo e sentir-se parte da história que ali é contada.

E, nesse sentido, a ação atingiu de modo contundente os professores que lá estiveram.

Tivemos depoimentos belíssimos dos professores sobre este aspecto.

 

Agradecemos imensamente a disponibilidade da administração do museu pela cedência do espaço

e abertura do museu em horário alternativo e já reafirmamos nossa parceria para a Semana dos Museus, em maio.

Assim como também já temos ações previstas para o próprio Encontro Cultural com cedência do

nosso espaço para divulgação do trabalho e importância do Museu da Paz.

 

Deise Susana de Souza

Assessora Pedagógica

 

Jaraguá do Sul, 29 de abril de 2015.

 

 

Comments (0)

You don't have permission to comment on this page.