| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • Stop wasting time looking for files and revisions. Connect your Gmail, DriveDropbox, and Slack accounts and in less than 2 minutes, Dokkio will automatically organize all your file attachments. Learn more and claim your free account.

View
 

EVENTOS

Page history last edited by Nara 1 year, 2 months ago

 

 

 

VOLTAR

 

 

 

 

EVENTOS

 

 

ATENÇÃO:

 

A 4ª SOPA DOS EXPEDICIONÁRIOS SERÁ

REALIZADA NO DIA 21 DE SETEMBRO DE 2019.

 


 

A Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, por meio do Museu da Paz/FEB e as Associações AAMPAZ (Associação dos Amigos do Museu da Paz) e ANVFEB (Associação Nacional dos Veteranos da FEB - Regional de Jaraguá do Sul) promovem, neste sábado (21), a partir das 18h30, a IV Sopa dos Expedicionários – receita de Frei Orlando. O evento, ao preço de R$ 20,00 – acima de 12 anos, R$ 12,00 – entre 05 e 12 anos, ocorre na plataforma de embarque da antiga Estação Ferroviária. A proposta é utilizar a receita que o patrono do Serviço de Auxílio Religioso do Exército, Frei Orlando, capelão voluntário da II Guerra Mundial, preparava na Itália, utilizando alimentos arrecadados entre os soldados brasileiros, e distribuída para a população italiana. Como os ingredientes algumas vezes mudavam, em função dos lugares em que o Frei estivesse, o pesquisador de Curitiba, Alexandre Gardolinski, fez uma compilação das várias receitas e “recriou” a que é utilizada aqui desde 2015.

 

A SOPA DE FREI ORLANDO

 

Após ter se tornado frade, Frei Orlando foi para São João del-Rei, onde lecionou no Colégio de Santo Antônio, um estabelecimento de ensino dirigido pela Ordem dos Franciscanos Menores. Com a idade de 24 anos, na década de 40, por seu espírito caridoso, instituiu a “Sopa dos Pobres”, uma obra de assistência social que chegou a receber o apoio voluntário de muitos integrantes do 11º Regimento de Infantaria (11º RI).

Quando o Brasil entrou na guerra, Frei Orlando viu o 11º RI partir para o fronte e, quando o comandante do regimento solicitou a indicação de um religioso para capelão militar ao Comissariado dos Franciscanos em São João del-Rei, ele se voluntariou e seguiu para a Itália com os "pracinhas" em 22 de setembro de 1944, a bordo do navio General Meigs. Seu primeiro trabalho foi celebrar uma missa na catedral de Pisa para os Expedicionários brasileiros.

Lá, ao conhecer a penosa realidade do povo italiano, resolveu coletar alimentos entre os soldados e com o comando das Divisões da FEB, continuando com sua prática de preparar a sopa e distribuí-la aos que necessitavam, passando a se tornar uma referência para o povo. Frei Orlando estava se dirigindo à região de Monte Castello, para celebrar missa aos Expedicionários que iriam para a derradeira batalha contra os alemães, mas morreu vitimado por um tiro acidental, aos 32 anos, em 20 de fevereiro de 1945, pouco antes de chegar ao acampamento da FEB. No local em que ocorreu o acidente, os italianos construíram um monumento, com a seguinte inscrição: “Aqui morreu Frei Orlando”

Terminada a guerra, o governo brasileiro instituiu Frei Orlando como patrono do Serviço de Assistência Religiosa do Exército (SAREx).

Pesquisa realizada em:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Batalha_da_Normandia; http://batalhanormandia.no.sapo.pt/Odiad.html;

http://saojoaodel-rei.blogspot.com.br/2013/12/carta-de-frei-orlando-direto-do-front.html;

http://www.ahex.ensino.eb.br/docs/frei/catalogo.pdf)

 

 

 

UMA SOPA DELICIOSA...

UM LOCAL HISTÓRICO...

VENHA PARTICIPAR E COMPARTILHAR DA NOSSA

SOPA DOS EXPEDICIONÁRIOS

 

 

 

 

 

*************************************************

 

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

ASSEMBLEIA ORDINÁRIA DA AAMPAZ

 

 

 

 

 

 

15/05/2018 - Publicado por: Pedro Bortoloti Jr - Categoria: Cultura - Tags: museu palestra conflito guerra paz 

 

 

Museu da Paz convida para


PALESTRA COM MARIO PEREIRA


 

 

O Museu da Paz, em nome da Associação de Amigos do museu (AAMPAZ) e outros apoiadores convidam para a palestra "O Brasil na 2ª Guerra Mundial: a FEB e a FAB na Itália", com Mario Pereira. O evento ocorre nesta quinta-feira (17), às 19h30, no auditório do Centro Empresarial de Jaraguá do Sul.

Pereira é o atual administrador do Monumento Votivo Militar Brasileiro, em Pistoia, na Itália (antigo Cemitério Militar Brasileiro) e atua como adjunto do Adido Militar da Embaixada Brasileira em Roma, na Itália. É filho de expedicionário da Força Expedicionária Brasileira (FEB), o sub-tenente Miguel Pereira, que ficou na Itália após o regresso das tropas brasileiras, em 1945, para administrar o Cemitério Militar Brasileiro, hoje Monumento Votivo. O palestrante nasceu e vive na Itália, além de ter cidadania brasileira. Possui vasto conhecimento sobre a história da participação brasileira no conflito e a relação dos expedicionários da FEB com o povo italiano. É considerado uma referência sobre o tema fora do Brasil.

 

Publicado em http://www.jaraguadosul.sc.gov.br/news/museu-da-paz-convida-para-palestra

 

 

 

 

PRIMAVERA DOS MUSEUS 2017

 

 

 

 

11ª PRIMAVERA DOS MUSEUS - MUSEUS E SUAS MEMÓRIAS

 

 

De 18 a 24 de setembro estaremos vivenciando mais uma “Primavera dos Museus”, evento patrocinado pelo IBRAM – Instituto Brasileiro dos Museus, ao qual o Museu da Paz/FEB, vinculado à Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, é associado. Nesta 11ª Semana da Primavera dos Museus o tema a ser discutido é “Os Museus e suas Memórias”.

O que compõe um museu? Como e por que o museu foi criado? Nem sempre paramos para pensar a respeito desta narrativa, a própria história dos museus. Neste ano, o IBRAM convida aos museus brasileiros justamente refletirem a respeito da própria história, de suas memórias e da razão de existir.

O Museu da Paz/FEB existe por uma grande razão: a busca incansável de veteranos da 2ª Guerra Mundial que residiam em Jaraguá do Sul para terem um espaço que mantivesse viva a participação deles e de outros tantos milhares de brasileiros que integraram a FEB - Força Expedicionária Brasileira e lutaram nos campos de batalhas italianos durante a guerra.

 

Para contar essa história, a da participação dos jaraguaenses no maior conflito armado da história da humanidade e a luta para que conseguissem um espaço para contar essas histórias, o Museu da Paz/FEB está preparando duas ações, que acontecerão durante a 11ª Semana da Primavera dos Museus:

 

* Oficinas Arte e História – para estudantes de séries iniciais (3º, 4º e 5º anos), com duração média de 1h30 cada oficina.

Local: sala de ação educativa do Museu da Paz/FEB

Datas: 18 a 22 de setembro de 2017, nos períodos matutino e vespertino (necessário agendar previamente)

Procedimento: utilizando o acervo fotográfico do Museu da Paz, as oficinas terão por objetivo trazer aos participantes um pouco da história do próprio Museu, desde sua criação até os dias atuais e, principalmente, da FEB e dos veteranos da 2ª Guerra Mundial aqui de Jaraguá do Sul.

Após esse primeiro momento, cada integrante receberá a imagem da Cobra fumando cachimbo (símbolo da FEB), porém na versão criada por Walt Disney, e serão convidados a ilustrarem o desenho (em contorno), utilizando lápis de cor, giz de cera, tintas, papéis, etc. Ao finalizarem os trabalhos, os mesmos serão expostos no próprio Museu da Paz pelo período de 20 dias. Depois desse período, os trabalhos serão encaminhados para as escolas e entregues aos estudantes/autores.

 

* Palestra “As memórias de um Brasileiro, Veterano da 2ª Guerra Mundial”.

Local: Auditório da Câmara Municipal de Vereadores/Jaraguá do Sul

Data: 20/09/2017 – Início: 19h Término previsto: 21h30

Vagas Limitadas: 80 cadeiras (necessário reservar previamente)

Essa palestra será proferida pelo Veterano Expedicionário Sargento Sebastião Menot Nunes, que compartilhará algumas histórias vividas por ele enquanto esteve em combate no front italiano, nos anos de 1944 e 1945.

Será aberta a estudantes, professores, pesquisadores e interessados em geral.

 

 

 

 

 

 

 


SOPA DOS EXPEDICIONÁRIOS

 


 

Sopa dos Expedicionários programada para sábado, 16/09/2017 

 

A Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, a Associação Nacional dos Veteranos da FEB -  regional de Jaraguá do Sul e a Associação dos Amigos do Museu da Paz promovem, no sábado (16), a partir das 17h30, a 3ª Sopa dos Expedicionários – receita de Frei Orlando. O evento, ao preço de R$ 20,00, ocorre na plataforma de embarque da antiga Estação Ferroviária. Na ocasião, serão homenageados os expedicionários Walter Carlos Hertel e João Rodolfo Hauck. A proposta é utilizar a receita que o patrono do Serviço de Auxílio Religioso do Exército, Frei Orlando, capelão voluntário da II Guerra Mundial, preparava na Itália, utilizando alimentos arrecadados entre os soldados brasileiros, e distribuída para a população italiana. 

 

A sopa de Frei Orlando - Após ter se tornado frade, frei Orlando foi para São João del-Rei, onde lecionou no Colégio de Santo Antônio, um estabelecimento de ensino dirigido pela Ordem dos Franciscanos Menores. Tinha 24 anos e, caridoso, instituiu, na década de 40, a “Sopa dos Pobres”, uma obra de assistência social que chegou a receber o apoio voluntário de muitos integrantes do 11º Regimento de Infantaria (11º RI).

 

Quando o Brasil entrou na guerra, Frei viu o 11º RI partir e não se conformou em permanecer na cidade. Assim, quando o comandante do regimento solicitou a indicação de um religioso para capelão militar ao Comissariado dos Franciscanos em São João del-Rei, Frei Orlando voluntariou-se e seguiu para a Itália com os "pracinhas" em 22 de setembro de 1944, a bordo do navio General Meigs. Seu primeiro trabalho foi celebrar uma missa na catedral de Pisa para os expedicionários brasileiros.

 

Lá, ao conhecer a realidade do povo italiano, resolveu também coletar alimentos, continuando com sua prática de preparar a sopa e distribuí-la aos que necessitavam. Os alimentos eram doados pelos soldados. Frei Orlando morreu aos 32 anos, em 20 de fevereirode 1945, vitimado por um tiro acidental. Terminada a guerra, o governo brasileiro instituiu Frei Orlando como patrono do Serviço de Assistência Religiosa do Exército (SAREx).(Com pesquisa em  http://pt.wikipedia.org/wiki/Batalha_da_Normandiahttp://batalhanormandia.no.sapo.pt/Odiad.html ; http://saojoaodel-rei.blogspot.com.br/2013/12/carta-de-frei-orlando-direto-do-front.htmlhttp://www.ahex.ensino.eb.br/docs/frei/catalogo.pdf).

 

Os ingressos para a 3ª Sopa dos Expedicionários podem ser adquiridos, ao preço de R$ 20,00, no Museu da Paz, na Av. Getúlio Vargas, 405, Centro. Mais informações pelo fone 2106-8719, com Nara, responsável pelas ações educativas do Museu da Paz.

   

Pedro Bortoloti Júnior 

Jornalista (DRT SC 00968 JP) | Diretoria de Comunicação

Gabinete do Prefeito

(47) 2106-8222 | id9756@jaraguadosul.sc.gov.br

www.jaraguadosul.sc.gov.br

  

 

 

 

PAINEL DE DEBATES

A CARREIRA MILITAR NO BRASIL: UMA PERSPECTIVA HISTÓRICA E FUTURA

 

EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA: BOMBAS ATÔMICAS - O LADO NEGRO DO HOMEM

 

Painel debate a carreira militar

22/08/2017 - Publicado por: Pedro Bortoloti Jr - Categoria: Cultura - Tags: painel carreira militar 

 

 

 

A Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer e Museu da Paz promovem,

na terça-feira (29), às 19 horas, no auditório do Instituto Federal de Santa Catarina (Ifsc),

o painel de debates:

“A Carreira Militar no Brasil: uma perspectiva histórica e futura”.

Entre as questões a serem discutidas estão como era ser um militar brasileiro na época da II Guerra e no regime militar,

além dos dias atuais, e quais as possibilidades dessa carreira para o futuro.

A entrada é gratuita, mas as vagas são limitadas e podem ser reservadas pelos fones 2106-8700 e 2106-8719.

O IFSC fica na Avenida Getúlio Vargas, 830.

 

 

 

 

 

 

 

EXPOSIÇÃO "MEMÓRIAS E HISTÓRIAS DA 2ª GUERRA MUNDIAL"

 

 NO JARAGUÁ DO SUL PARK SHOPPING

 

DE 02 DE JUNHO A 21 DE JUNHO DE 2017

 

 

 

A Exposição "Memórias e Histórias da 2ª Guerra Mundial", realizada pelo Museu da Paz

em parceria com o Jaraguá do Sul Park Shopping,

no período de 02 de Junho a 21 de Junho de 2017, terminou e pode-se dizer que foi um sucesso!

Foram 1047 pessoas  que assinaram as listas de presença, um número considerável e que nos deixou muito felizes, pois assim a história da participação do Brasil na 2ª Gerra Mundial e, especialmente, a participação dos Pracinhas da região do Vale do Itapocu nessa guerra, se tornou um pouco mais conhecida!

Quanto mais pessoas souberem das tragédias vividas por milhões de pessoas com essas guerras,

quem sabe o ser humano possa refletir e compreender que o respeito e o diálogo sejam,

de fato, os melhores caminhos para resolver conflitos...

Outro resultado importante, e talvez o mais importante, foi o número de pessoas que vieram ao Museu da Paz após terem visto a exposição no Shopping. 

Ouvimos muito falas como: "Nossa, nem sabíamos que Jaraguá do Sul tinha um Museu de Guerra!", "Puxa, quando vimos a exposição e percebemos

que o Museu fica no outro lado da rua, decidimos visitar!"

Por isso, logo mais estaremos com nova exposição fora do Museu! Não percam!!

 

 

 

-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x

 

 

 

XV SEMANA NACIONAL DOS MUSEUS

 

 

 

     
     
   

   

 

Nome do arquivo da foto:

 

Breve descrição da foto

Fotógrafo

01 – palestra Professor Silvio

1. O professor Silvio Celeste Bard foi até a EEB Heleodoro Borges (parceira do Museu na ação para a 15ª SNM) e proferiu palestra para 4 turmas de 3º ano de Ensino Médio a respeito da Ditadura Militar no Brasil

1. Professora Fernanda Schmitt

02 – oficina professor Bruno

2. O professor Bruno Roque Younes realizou 14 oficinas no Colégio marista São Luís (parceiro do Museu nas ações da 15º SNM) com alunos de 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e 1º ao 3º ano do Ensino Médio, falando acerca de Regimes Militares e Ditaduras na História.

2. Professora Maira Bachmann

03 – abertura da 15ª SNM no Museu

 

3. Cerimônia de Abertura da 15ª SNM no Museu da Paz, sob o tema “Regime Militar no Brasil – 1964 a 1985 – as múltiplas face da verdade” com Exposição de trabalhos de Arte feitos pelos alunos dos 3ºs Anos do Ensino Médio do EEB Heleodoro Borges.

3. Fabiane Karsten

04 – abertura no Museu

 

4. Cerimônia de Abertura da 15ª SNM no Museu da Paz, com Exposição de trabalhos de Arte feitos pelos alunos dos 3ºs Anos do Ensino Médio do EEB Heleodoro Borges. (presença dos alunos)

4. Fabiane Karsten

05 – alunos autores

 

5. Alunos do 3º ano do Ensino Médio do EEB Heleodoro Borges, autores de trabalhos de Arte da Exposição de Artes Visuais “Regime Militar no Brasil: Golpe? Revolução? Ditadura?”

5. Fabiane Karsten

06 – professoras do projeto 15ª SNM

6. As professoras Fernanda Schmitt (História) e Diocenira Quilante Branco (Arte), ao lado de trabalhos produzidos por seus alunos da EEB Heleodoro Borges.

6. Fabiane Karsten

07 – Abertura SNM

7. Grupo de alunos, professores, gestores de Cultura e convidados do Museu da Paz, em frente ao Museu, para foto comemorativa pela abertura da 15ª SNM.

7. Rogerio Luiz Tallini

08 – Palestra

8. Na noite de 15 de maio, no auditório do Colégio Marista São Luís, realizamos uma plaestra, proferida pelo professor Bruno Roque Younes, para alunos, pais e interessados, a respeito do Regime Militar no Brasil, sob o título “Dizeres e Não Dizeres do Regime Militar no Brasil”

8. Professora Maira Bachmann

09 – público da palestra

9. O auditório do colégio. Alunos, pais, autoridades e comunidade em geral assistiram à palestra do professor Bruno Younes

9. Professora Maira Bachmann

10 – palestrante Bruno

10. O professor Bruno Roque Younes em sua fala durante a palestra “Dizeres e Não Dizeres do Regime Militar no Brasil”.

10. Professora Maira Bachmann

 

 

 

 

XV SEMANA NACIONAL DOS MUSEU - IBRAM

15 A 21 DE MAIO DE 2017

Museu e histórias controversas- dizer o indizível nos Museus”

 

Museus são espaços de estudo, pesquisa, educação, contemplação, lazer, diálogos e também de construção de histórias e narrativas museográficas. Ao articular memórias, essas instituições produzem discursos expográficos que articulam variadas linguagens e são apropriados pelo público de diferentes formas.

A maneira mais usual da memória ser transmitida é por narrativas, que são elaboradas por meio de um processo dialético entre esquecimento e lembrança, em que o “esquecer” tem um papel fundamental ao dar destaque àquilo que é “lembrado”. As narrativas, as histórias e também os discursos museológicos são construções sociais.

Narrar o passado é reinventá-lo, é colocá-lo sob o filtro interpretativo de seu narrador, seja ele um livro, um jornal, uma pessoa, uma exposição, uma instituição. As histórias são construídas nas relações de poder e possuem múltiplas identidades, sendo passíveis de controversas e de diferentes versões.

Partindo dessa premissa, os Museus convidam a uma reflexão sobre o tema “Museus e histórias controversas: dizer o indizível em museus”. Quais as histórias que nossos museus estão contando? Como eles colaboram para a construção ou para o questionamento das versões oficiais? Quais outras histórias precisam ser lembradas? Como trabalhar na expografia o confronto entre lembranças e esquecimentos?

 

 

SEMANA NACIONAL DOS MUSEUS

MUSEU DA PAZ-FEB

REGIME MILITAR BRASILEIRO – A VERDADE MULTIFACETADA

 

Integrando mais uma vez a SNM, nosso Museu da Paz optou por discutir um tema que é, seguramente, um dos mais controversos da nossa história: o regime militar brasileiro, que durou 21 anos, de 1964 a 1985. O balanço do período de governo militar como um todo parece ser apenas negativo - afinal, foram anos de repressão e violência, em que a vontade dos governados contou menos que a dos governantes. Mas o tempo já permite separar o joio do trigo, admitindo ações positivas em algumas frentes. É uma tarefa delicada. No campo minado das paixões que o período desperta, defensores e críticos até hoje trocam farpas. Mas se os governos militares lançaram os fundamentos da pós-graduação brasileira, de outro lado estimularam a criação indiscriminada de cursos privados. Se geraram condições para o crescimento, deixaram de distribuir renda. E assim, sucessivamente, podemos elencar inúmeros argumentos e informações a respeito desse período e que retratam o quanto é controverso esse tema e quantas posições, percepções e opiniões diferentes encontramos.

De fato, se fizermos uma pesquisa rápida na Internet, encontraremos incontáveis depoimentos em relação ao período do governo militar no Brasil, desde os defensores mais ferrenhos da “revolução” aos que consideram que nada houve de positivo nesses 21 anos de “golpe e ditadura”. Mas, ao fazermos um breve e justo balanço, devemos admitir que todos os lados e pontos de vista, todas essas visões tão díspares possuem suas verdades. Devemos lembrar que cada ponto de vista não passa da visão a partir de um ponto e que, portanto, a verdade não é uma só, ela é multifacetada!

Citamos a escritora nigeriana Chimamanda Ngozie Adichie que aponta as maléficas consequências de se ter “uma única fonte de influência, uma única forma de se contar histórias, de se considerar como verdadeira a primeira e única informação sobre algum aspecto”. Devemos evitar as “histórias únicas”, pois elas são perigosas e quase sempre originam as ideias preconceituosas e equivocadas em relação a fatos, pessoas, lugares ou acontecimentos. Que tenhamos todos a capacidade, o desejo, a sabedoria e a oportunidade de ampliar nossos olhares, nossas visões, nossos conceitos.

Para discutirmos essa temática, planejamos várias ações em parceria com a SEMED – Secretaria Municipal de Educação, com o Colégio Marista São Luís, além de professores de outras instituições educacionais da nossa cidade. Iniciando as ações na manhã do dia 15 de maio, teremos a abertura da Exposição de Artes Visuais “Regime Militar no Brasil: Golpe? Revolução? Ditadura?”, organizada pela professora Diocenira Quilante Branco,da EEB Prof. Heleodoro Borges, seguida por uma palestra com o professor Bruno Roque Younes à noite, no auditório do Colégio Marista São Luís. 

 

 

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x

 

 

 

EVENTOS 2016

 

 

-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-

 

 

 

PALESTRA "O OUTRO LADO DA GUERRA"

 

 

 

 

-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X

 

 

 

JARAGUÁ DO SUL - CONSTRUINDO A PAZ

CONCERTO PELA PAZ

EXPOSIÇÃO EM JOINVILLE - 70 ANOS DO FIM DA II GUERRA MUNDIAL

 

 

 

 

-xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx-xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx-xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx-xxx-

 

 

 

SOPA DOS EXPEDICIONÁRIOS

 

 

 

 

-xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx-xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx-xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx-xxx-

 

 

 

 

 

SEMANA NACIONAL DOS MUSEUS 2015

 

 

 

 

-xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx-xxxxxxxxxx- xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx-xxxxxxx-

 

 

 

 

DIA DA VITÓRIA 2015

 

 

Comments (0)

You don't have permission to comment on this page.