| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • Stop wasting time looking for files and revisions! Dokkio, a new product from the PBworks team, integrates and organizes your Drive, Dropbox, Box, Slack and Gmail files. Sign up for free.

View
 

ANVFEB

Page history last edited by Nara 2 years, 8 months ago

 

VOLTAR

 

 

ANVFEB

CONTATOS 

E-mail: anvfeb.js@gmail.com

Facebook: Anvfeb Jguá do Sul 

 

 

 

  

 

DIA DA VITÓRIA DOS ALIADOS NA EUROPA

 

72 ANOS DO TÉRMINO DA 2ª GUERRA MUNDIAL

 

 

 

 

Desde 1944, estiveram residindo aqui na região do Vale do Itapocu mais de 100 Ex-combatentes,

e todos esses estiveram nos Campos de Operações da Itália, definidos nas diversas funções da campanha.

Em 25 de julho de 1976, criou-se a Seção Regional da ANVFEB, constituída por 35 Expedicionários.

Com o passar dos tempos, foram instalados na região três Monumentos dos Expedicionários, lembrando os Heróis nacionais. 

Empolgados com os valores que a comunidade prestava a esses célebres homens da história,

criou-se o Museu do Expedicionário, hoje “FEB – Museu da Paz”,

O Museu conta com aproximadamente 300 itens em exposição, incluindo uma réplica da bomba atômica, a  “Little Boy”,  em escala menor.

As atividades da Associação são diversas e os trabalhos desempenhados pela sua diretoria atendem

a um cronograma estabelecido em cada ano.

 

 

 

 

 

 

 

Expedicionários João Rodolfo Hauck e Wlater Carlos Hertel depositam coroa de flores aos pés do

Monumento aos Expedicionários, na cidade de Corupá,

em homenagem aos Heróis da 2ª Guerra Mundial que combateram em Monte Castello, na Itália.

 

 

 

 

A HISTÓRIA DA ANVFEB EM JARAGUÁ E REGIÃO

 

 

 

 

                                 

 

 

A HISTÓRIA DA

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS VETERANOS DA

FORÇA EXPEDICIONÁRIA BRASILEIRA

 

 

A CASA DA FEB

 

Foram feitos os maiores sacrifícios pelos bravos veteranos da FEB, que se uniram para a construção da Casa da FEB.

Fundada a 16 de julho de 1963, com o nome de Clube dos Veteranos da Campanha da Itália, cuja sigla (C.V.C.I.),

com o decorrer dos anos, após várias sessões plenárias, decidiu-se por maioria absoluta de voto denominá-la

ASSOCIAÇÃO DOS VETERANOS DA FEB (ANVFEB) e, que somente os ex-combatentes da FEB,

que realmente estiveram no T.O. da campanha da Itália poderiam pertencer ao seu quadro social.

Foram também criadas inúmeras filiais espalhadas por todo o Brasil, com o mesmo espírito militar febiano,

passando a ser definitivamente denominada: ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS VETERANOS DA FEB, sigla (ANVFEB).

Tendo como Presidente de Honra, o Presidente Marechal Humberto de Alencar Castello Branco.

É uma grande organização patriótica e cívica, cujos objetivos precípuos é relembrar os fatos da FEB e

dar assistência aos pracinhas e familiares em seus direitos.

É constituída por todos os ex-integrantes da FEB, FAB (1º Grupo de Caça),

e das enfermeiras que participaram das operações militares na Itália, durante a 2ª Guerra Mundial.

Provam as suas admissões à Entidade com o diploma e a Medalha de Campanha da FEB

– Criada por Decreto número 6.795, de 17 de agosto de 1944,

documento imprescindível para o ingresso como sócio.

Finalmente dia 16 de julho de 1976, na Rua das Marrecas, 35 – Lapa, a Casa da FEB

foi inaugurada com grande solenidade pelo Presidente Ernesto Geisel

e as mais altas autoridades do pais, presentes à cerimônia.

Veteranos, companheiros leais, trabalhemos e faremos num esforço, gigante e febril, desta Casa,

que construímos e amamos, um templo e um exemplo, grandioso de amor ao Brasil.

As comemorações programadas pelos veteranos se destinam a despertar mais interesse

na juventude pelos ideais e objetivos dos veteranos de todo o mundo.

Há um interesse comum entre a mocidade e as organizações de Veteranos de Guerra

em suas aspirações idênticas para a humanidade com propósitos mais realistas e reais.

A promoção da cooperação internacional, para a defesa dos Direitos do Homem, a supressão da fome,

ignorância, e as doenças são objetivos oportunos para uma ação combinada entre Veteranos de Guerra

e a comunidade jovem de todas as Nações do hemisfério ocidental.

A Casa da FEB, será o local de reencontro dos bravos e heróicos ex-pracinhas da FEB e de seus co-irmãos aliados,

que lutaram pela paz social, liberdade e democracia no Brasil e no Mundo Livre.

FONTE: Revista do Clube Militar – Janeiro/Fevereiro de 1977.

(http://segundaguerra.net/anvfeb-enderecos-de-associacoes-de-ex-combatentes-da-feb/)

 

 

 

-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-

 

 

 

ANVFEB

REGIONAL DE JARAGUÁ DO SUL - SC

 

   
   

 

 

 

 

 

 

 

Algumas das atividades desempenhadas pela ANVFEB - regional de Jaraguá do Sul:

 

Monumento dos Expedicionários da cidade de Corupá-SC:

Celebra-se no mês de fevereiro a solenidade em memória da “Batalha de Monte Castello”.

 

Monumento dos Expedicionários de Jaraguá do Sul-SC:

Celebra-se no mês de maio a solenidade do “Dia da Vitória e o fim da guerra na Europa”.

 

Monumento dos Expedicionários de Guaramirim-SC:

Celebra-se no mês de julho o “Desembarque do primeiro Escalão da FEB” em Nápoles.

 

Desfile cívico na cidade:

Os Veteranos da FEB acompanhados pelos associados, devidamente uniformizados,

participam do desfile cívico de 7 de setembro.

 

FEB – Museu da Paz:

 Com muita freqüência se atende as visitações das escolas da região,

com palestras proferidas voluntariamente pelo Secretário da Seção Regional.

 

 

Palestras em geral:

A Associação é requisitada para prestar palestras em faculdades e escolas da região.

 

Pelotões de Reencenação de Pracinhas e Enfermeiras da FEB:

 Como forma de lembrar a Campanha dos Pracinhas e das Enfermeiras da FEB,

criou-se dois Pelotões de Reencenação, constituído por 10 componentes (Pracinhas) e

6 componentes (Enfermeiras). Todos trajam uniforme réplica, porém sem armas.  

Para levar a história ao conhecimento do público, elaborou-se um  cronograma para o ano inteiro,

 e nas datas de fundações dos Municípios mais próximos,  os dois Pelotões  se apresentam nos desfiles cívicos.

 

 

Encontro dos associados:

 Após as solenidades nos Monumentos, os associados se reúnem em restaurante definido

no cronograma  anual, ocasião em que são repassadas todas as informações das atividades.

Aproveita-se a oportunidade para coletar de forma voluntária contribuições

em dinheiro para fins administrativos da Associação.

 

 

Fundos para manutenções diversas:

A Associação oferece aos associados e amigos, emblemas bordados e metálicos ao preço acessível, o que converte em bons resultados.

 

 

Reuniões da Associação:

 A cada dois meses, sem datas pré-definidas em cronograma, são realizadas reuniões da diretoria, mediante registros em atas.

As informações contidas são repassadas aos associados nos almoços após os eventos.

 

 

Divulgação dos eventos  da Associação:

Sem custos, os eventos da Associação são divulgados pelas Rádios locais, grandes parceiras da instituição.

Da mesma forma, excelente é a assistência prestada  pela Prefeitura de Jaraguá do Sul.

 

 

Exército Brasileiro:

A Associação tem como grande parceiro o 62º Batalhão de Infantaria, de Joinville, cidade próxima.

Estão presentes em várias ocasiões, seja nos eventos citados acima, bem como nas

solenidades de sepultamentos de Veteranos da FEB.

 

 

Por fim, a Associação vive desde sua fundação, faz 40 anos bons momentos,

sem ter qualquer dificuldade na projeção de seus ideais.

Mas para que o sucesso seja alcançado, necessário se faz  ter à frente uma pessoa voluntária,

com  determinação e amor pela causa da FEB e isso envolve  a comunidade que

com carinho ajuda a manter o zelo da instituição e seus feitos. 

Um dos grandes feitos já realizados aqui na região foi acolher em novembro de 2010,

na cidade de Jaraguá do Sul, 70 Expedicionários, vindos de várias partes do Brasil,

quando da realização  do 22º ENCONTRO NACIONAL DOS VETERANOS DA FEB, que foi um sucesso.

 

Deixamos escrito um pensamento:

Aquilo que foi construído para o bem da cultura de um povo,

jamais pode ser deixado corroer-se pelo esquecimento e

pela falta de vontade de se manter viva a história.” (Ivo Kretzer).

 

 

Texto elaborado por: IVO KRETZER - Secretário Executivo da SR

Fonte: http://www.portalfeb.com.br/mensagem-da-anvfeb-jaragua-para-os-amigos-de-campinas/

 

 

 

 

DESFILE CÍVICO COMEMORATIVO AOS 140 ANOS

DE FUNDAÇÃO DE JARAGUÁ DO SUL

 

ANVFEB - 40 ANOS DE CRIAÇÃO EM JARAGUÁ DO SUL


 

 

 

 

 

 

 

SOPA DOS EXPEDICIONÁRIOS

 

2016

 

 

https://www.youtube.com/watch?v=x0g6Ugj3DLk

 

 

2015

 

 

 

A primeira edição da Sopa dos Expedicionários, em que se resgatou a receita do Frei Orlando

(gentilmente compartilhada com a ANVFEB pelo pesquisador Alexandre Gardolinski,

que fez uma recriação histórica da receita original), se homenageou o Tenente da Marinha, Arthur Scheibel

(morto no combate do Dia D - Invasão da Normandia pelos Aliados), foi um verdadeiro sucesso!

 

Tivemos um bom público, que apreciou o espaço, a sopa, o vinho, a música, as conversas e, é claro,

aproveitou para revisitar o Museu da Paz, que estava de portas abertas.

 

Foram especialmente gratificantes alguns momentos: a presença dos Veteranos da FEB,

senhor Walter Carlos Hertel e o senhor João Rodolfo Hauck, com suas famílias;

os relatos, lidos pelo presidente da Fundação Cultural de Jaraguá do Sul, contando aos presentes quem

foi Frei Orlando e a razão dele ter feito a sopa para os italianos durante a segunda grande guerra;

o que aconteceu no dia 06 de Junho de 1944 - o famoso Dia D;

e apresentando o único brasileiro que se tem conhecimento a ter falecido nesse dia de conflito,

o senhor Arthur Scheibel, a quem não o conhecia...

 

Também importante foram as falas do senhor Alexandre Gardolinski,

que veio de Curitiba especialmente para prestigiar o evento;

do Prefeito de Jaraguá do Sul, senhor Dieter Jansen, demonstrando novamente seu apoio e respeito

pela atuação da FEB na Itália e pelos Veteranos da região;

do Chefe dos Museus Municipais, senhor Ademir Pfiffer, que destacou a importância de eventos dessa natureza

  para o Museu da Paz, pois aproximam a comunidade desse espaço museológico;

e, por fim, do senhor Ivo Kretzer, secretário da ANVFEB - regional de Jaraguá do Sul,

que além de fazer vários agradecimentos, ainda reforçou a importância de eventos como esse

para divulgar a atuação da FEB na Itália e rememorar a bravura dos brasileiros

que lutaram pela liberdade e democracia do outro lado do Atlântico.

 

Ao final da noite, quando  a música silenciou e o Museu voltou à costumeira tranquilidade de um sábado,

com suas próprias memórias e ecos do passado,

a diretoria do ANVFEB contabilizou os gastos e as vendas e concluiu que, também no aspecto econômico,

o evento foi um sucesso: obteve-se lucro para a Associação!

 

 

Veja os principais números:

Total de Gastos (alimentos, utensílios, bebidas, serviços): R$ 1.217,34

Total de entradas (vendas de cartões de sopa e bebidas): R$ 2.662,00

Total de lucro para a ANVFEB: R$ 1.444,66

 

 

VEJA AS FOTOS DA NOITE DA SOPA DOS EXPEDICIONÁRIOS

 

 

Os expedicionários João Rodolfo Hauck e Walter Carlos Hertel, ladeados por convidados e autoridades.

 

A plataforma de embarque reviveu com a Sopa dos Expedicionários: mesas ocuparam seu espaço e os presentes aprovaram o espaço.

     

E ANTES DA FESTA COMEÇAR, A HORA FOI DE TRABALHO! MUITO TRABALHO!!!

 

A turma começou cedo no batente, para deixar a sopa no ponto certo: membros da diretoria da ANVFEB e funcionárias do Museu da Paz trabalhando... 

 

 

 

 

 

 

 

Associação Nacional dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira (ANVFEB),

com o apoio do Museu da Paz, da Fundação Cultural e Prefeitura de Jaraguá do Sul,

está promovendo a 1ª Noite da Sopa dos Expedicionários,

no dia 06 de Junho de 2015, com início às 17 horas, aqui no Museu da Paz/Fundação Cultural,

utilizando a receita que o Frei Orlando - Patrono do SAREx (Serviço de Auxílio Religioso do Exército),

Capelão voluntário durante a 2ª Guerra Mundial -

preparava lá na Itália, usando alimentos que arrecadava principalmente entre os soldados febianos,

e a distribuía entre a população italiana, que passava fome.

 

O evento é uma parceria com Alexandre Gardolinski, palestrante, entusiasta e

pesquisador da 2ª Guerra Mundial, de Curitiba.

Alexandre fez uma vasta pesquisa para descobrir como o Frei Orlando preparava a sopa para os italianos

e, após muitas entrevistas, ligações e estudos, chegou à receita final que, pode-se dizer,

é uma recriação histórica da saborosa sopa.

E, repetindo um dos traços do querido frei, compartilhou generosamente

o resultado de seus estudos - ou seja, a receita!

 

Os objetivos previstos com esse evento:

* rememorar a tradição criada por Frei Orlando com sua sopa;

* divulgar e destacar os 71 anos do Dia D - invasão da Normandia pelas Forças Aliadas em 06/06/44,

ação na qual morreu em combate o tenente Arthur Scheibel, da Marinha Norte-americana,

cuja família ainda hoje reside em Corupá;

* divulgar as ações da ANVFEB e do Museu da Paz;

* além, é claro, de promover a confraternização entre as pessoas,

regada por uma deliciosa sopa e um bom vinho!

 

 

QUER SABER MAIS A RESPEITO DO QUE ESTÁ POR TRÁS DESSE EVENTO?

LEIA AS HISTÓRIAS DE ARTHUR SCHEIBELFREI ORLANDO E DO FAMOSO "DIA D

 

 

 

O EVENTO É NOTÍCIA NA FUNDAÇÃO CULTURAL CATARINENSE:

http://www.fcc.sc.gov.br/patrimoniocultural/?mod=pagina&id=17570

 

 

 

-XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

 

 

 

 

 

Comments (0)

You don't have permission to comment on this page.